0
Leia este artigo e saiba quem pode se beneficiar com o distressed assets!

Quem pode se beneficiar com o distressed assets?

Diversos fatores podem influenciar o mercado e fazer com que boas empresas enfrentem dificuldades que as impossibilitem de cumprir com suas obrigações. O exemplo mais recente que abalou um grande número de empresas foi a pandemia da Covid-19. 

Mesmo com os estímulos ao desenvolvimento empresarial, o processo de recuperação econômica é bastante lento. Os estímulos associados com o distressed assets, possibilitado pela Lei de Recuperação Judicial (11.101/05) geram o aumento de capital nas empresas em crise para oportunizar a sua reestruturação. 

Os ativos distressed são emitidos por empresas que estão em crise. Assim, o distressed assets age como uma medida de reestruturação empresarial que fomenta o mercado e traz benefícios tanto para os investidores como para as empresas em dificuldade. 

Abaixo, entenda um pouco mais sobre quem pode se beneficiar com essa forma de investimento. 

O que é indispensável saber sobre distressed assets? 

Os ativos distressed são emitidos por empresas que estão em uma situação econômica complicada. Assim, os investimentos em distressed assets, são operações de aquisição de empresas, fundos ou ativos de empresas em crise, ou seja, trata-se de operações com ativos “sob stress”. 

Por se tratar de ativos de empresas que enfrentam dificuldades financeiras, os distressed assets possuem um baixo valor de mercado e se apoiam em um dos pilares mais básicos dos investimentos – comprar na baixa e vender na alta. 

Dessa forma, quem investe em distressed assets compra ativos “sob stress” e espera que a empresa que os emitiu se reestruture, pague suas dívidas e volte a operar, resultando em valorização das ações para uma possível venda futura. 

Essa forma de investimento, conforme trataremos abaixo, traz benefícios para ambas as partes da transação. 

Quais os benefícios para o investidor? 

O primeiro benefício para o investidor é a atratividade dos ativos, ou seja, os preços convidativos. Como estamos tratando de ativos estressados, ele já passou pelo processo de desvalorização, assim, a tendência é que seu valor seja bastante baixo.

O segundo e maior benefício para o investidor, sem dúvidas, é o grande potencial de valorização da ação. Conforme mencionamos no parágrafo anterior, a desvalorização do ativo já ocorreu, então, a tendência é a valorização do investimento que se dá por meio da reestruturação da empresa. 

Esse tipo de investimento, respeita a regra de investimentos de comprar na baixa e vender na alta. 

Ainda, com o grande crescimento do número de empresas em processo de recuperação judicial, um dos benefícios para o investidor é ter muitas opções para avaliar e decidir qual ativo é um bom investimento para o seu perfil. 

Quais os benefícios para a empresa em dificuldade?  

Não são só os investidores que têm benefícios com os investimentos em distressed assets. Por meio desses investimentos, as empresas em dificuldade encontram uma oportunidade para a superação da crise financeira e têm a possibilidade de readequação do seu fluxo de recursos, capital de giro, bem como a reestruturação do negócio com a retomada de oportunidades inerentes à atividade. 

Assim, por meio dessa modalidade de investimento, aliada a uma efetiva reestruturação, é possível salvar uma empresa em crise e trazer benefícios para ambos os lados da transação.

Quais empresas podem ser beneficiadas pelo distressed assets?

As empresas que podem ser beneficiadas pelo distressed assets são divididas em três categorias, ou seja: as empresas em potencial insolvência, as empresas em falência e as empresas em recuperação judicial. 

Contudo, existe geralmente maior benefício para o investidor que faz seu investimento nas empresas em recuperação judicial e nas empresas em falências, pois a lei traz algumas proteções específicas para amenizar os riscos nessas duas modalidades. 

Quais os benefícios para o mercado econômico?  

Como se não bastasse trazer benefícios para o investidor e para empresa em dificuldade, os investimentos em distressed assets ainda trazem benefícios para todo o mercado econômico. 

Assim como outros investimentos, os investimentos em distressed assets atuam de forma orgânica trazendo maior liquidez ao mercado nos momentos de crise, ou seja, justamente quando é mais necessário. 

Durante momentos de baixa e maior volatilidade no mercado econômico, são os investimentos em distressed assets que provêm o capital necessário para que se saia da crise, e o mercado de capital passe a atender novamente de forma normal. 

Assim, pode-se concluir que, mesmo em meio à crise, os investimentos em distressed assets criam oportunidades que podem trazer muitos benefícios para os investidores, além de ser uma oportunidade para as empresas se reestruturarem e fomentar o mercado econômico. 

Contudo, a melhor opção é sempre contar com uma assessoria jurídica especializada para orientá-lo sobre qual é a melhor opção de investimento para o seu perfil e reestruturação para sua empresa.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *